Mulher trans é assassinada com tiro no Recife; Família aponta transfobia

Prima da cabeleireira contou que ela tinha sido vítima de transfobia recentemente

Publicado em 5/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mais uma morte envolvendo pessoas trans está causando repercussão. A cabeleireira de 37 anos chamada Crismilly Pérola, também era conhecida como Bombom ou Piu-piu, foi assassinada com um tiro, nesta segunda (5), na comunidade Beira Rio, na Várzea, Zona Oeste do Recife.

A família da vítima acredita que o crime foi motivado por transfobia – quando a morte ocorre em decorrência da identidade de gênero da pessoa.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A vítima tinha um disparo provocado por arma de fogo na mão que trasfixou e atingiu o pescoço. Ela estava usando um short jeans e um short, não tinha nenhum sinal de violência sexual”, destacou perito criminal Diego Nunes, do Grupo Especializado de Perícias em Homicídios (GEPH), do DHPP.

Família, ao G1, enfatiza – “Foi há um mês, em uma briga na Várzea também. Atentaram contra a vida dela. E o motivo pelo que a gente sabe foi transfobia. Ela contava a mãe que sempre sofria xingamentos no meio da rua, sempre tinha isso. A gente espera que a polícia investigue e identifique os culpados. Ela era uma pessoa muito querida”, disse. Além disso, a prima da cabeleireira, Jennnifer Matos, 25, contou que ela tinha sido vítima de transfobia recentemente.  

Em tempo – Próximo ao dia do Orgulho LGBTQIA+, em junho, a notícia que atearam fogo em Roberta, uma mulher trans de Recife, chocou o Brasil. 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

G Store

PULLOVER LOVE WINS

Moletom com capuz 3D de manga comprida

Comprar

CHINELO PRIDE

Comprar

MOCHILA PRIDE BRASIL

Comprar

TÊNIS RAINBOW STYLE

Comprar

SUNGA SUMMER PRIDE FORMAS BLACK

Comprar