Cacá Werneck e Monique Evans (Reprodução/Instagram)
Cacá Werneck e Monique Evans (Reprodução/Instagram)

Monique Evans um dos maiores símbolos sexuais dos idos de 1980, nunca teve problema em falar sobre sexo e transgrediu, com humor de deboche, os debates sobre corpo e sexualidade em seus programas de TV.

Em entrevista à coluna de Leo Dias, falou agora, aos 63 anos, sobre como foi sua experiência com sexo lésbico, já que está casada há 6 anos com a DJ Cacá Werneck, descobrindo gay aos 57 anos.

“Já estava gostando dela. Aí eu falava: ‘Mas estou ensapatando, será? Que coisa mais esquisita!’. Na minha cabeça, ficava pensando: ‘Gente, dar um beijo em uma boca com batom? Como é isso? Gosto de homem. Como é que é gostar de uma mulher?’.


“Mas foi muito forte”, contou a apresentadora, que falou também sobre a primeira vez que fez sexo com Cacá. “Falei para ela: ‘Você tem que ir devagarzinho, porque nunca fiz mulher. Nunca tive uma mulher na minha vida. Não sei fazer nada’”.

Monique também diz que acredita que mulheres são mais carinhos e por isso acredita que os relacionamentos lésbicos duram mais que os gays. Confira a entrevista completa e mais sobre sexo lésbico na página do Leo Dias.