Mister Taubaté acusa concurso de beleza de homofobia; coordenador se manifesta

O profissional representou a cidade do interior de São Paulo na final do concurso

Publicado em 10/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

William Sousa, Mister Taubaté 2021/ São José 2020, modelo e influenciador, revelou que sofreu uma situação de homofobia da organização do concurso na qual Sousa se apresentou. O profissional representou a cidade do interior de São Paulo na final do concurso Mister São Paulo CNB, que aconteceu no sábado (5), em São José do Rio Preto (SP).

Ele falou assim: ‘William, eu vou te falar uma coisa. […] O mister tem que ser homem, sabe por quê? O público não aceita gay. Os jurados não aceitam gays. E você que tem trejeitos. […] Para você ser mister tem que ser pegador, tem que ser homem’, começou a falar nesses termos”, relatou William em entrevista ao UOL.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Isso mexeu muito comigo. Quem é homossexual, quando sofre preconceito, é uma coisa muito difícil da gente lidar psicologicamente. Eu voltei chorando muito [para minha casa]”, declarou o modelo.

O coordenador do Mister São Paulo CNB, André Cruz, ao ser procurado pelo UOL, ressaltou que repudia qualquer ato de homofobia e negou tais acusações. “Jamais [seríamos homofóbicos]. Eu sou gay, jamais teria isso. Essa edição foi a que mais teve candidatos gays no concurso. […] Existem dois misters São Paulo gays, jamais a gente ia rotular a homossexualidade”, afirmou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio