Membros do Comitê de Tóquio lutam por lei antidiscriminação LGBT+

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Para incentivar a diversidade e o respeito integral dentro do esporte, membros do Comitê de Direitos Humanos, Trabalho e Participação dos Jogos de Tóquio enviaram uma carta nesta semana à Seiko Hashimoto, presidente do Comitê Organizador. O intento do documento foi pedir que leis antidiscriminação passem a viger, como uma forma de diminuir o preconceito.

O governo do Japão deve promulgar uma lei antidiscriminação de acordo com a proibição da Carta Olímpica de “‘qualquer tipo de discriminação”, incluindo orientação sexual e identidade de gênero, começou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os especialistas em sustentabilidade e direitos humanos do Comitê Tóquio 2020 instam a nova presidente a apoiar a aprovação de uma lei de igualdade LGBT antes dos Jogos de Tóquio para alinhar a lei japonesa aos padrões internacionais – ressaltou a diretora Kanae Doi.

Em 2019, o Japão elegeu o primeiro parlamentar abertamente homossexual. Taiga Ishikawa é conhecido no país por lutar pelos direitos civis da comunidade LGBTQIA+.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio