Destaque Mundo Notícias

Apurva Asrani e esposo (Reprodução)

Medo de homofobia faz cineasta fingir ser primo de esposo por 13 anos

Após anos vivendo no armário, o cineasta Apurva Asrani resolveu usar seu perfil do Twitter na última sexta-feira (29), para revelar ser um homem gay. O caso chocou a sociedade indiana.

Em um relato emocionante, que foi dado após ele e o esposo conquistarem um apartamento próprio, Asrani disse que por 13 anos os dois fingiram ser primos por terem medo da homofobia.

“Por 13 anos, fingimos ser primos para poder alugar uma casa juntos. Disseram-nos ‘mantenha as cortinas fechadas’ para que os vizinhos não saibam ‘o que você é’. Recentemente, compramos nossa própria casa”, escreveu o artista.

“Agora, voluntariamente, dizemos aos vizinhos que somos parceiros. É hora das famílias LGBTQ também serem normalizadas”, completou ele, que é um dos diretores mais aclamados do país.

Apesar de deixar muitos internautas felizes com a notícia e contar com muito apoio da comunidade LGBT, Asrani não conseguiu ficar longe das críticas e recebeu muitos comentários negativos.

Asrani é conhecido na mídia indiana por ser o diretor do seriado Made in Heaven, uma das primeiras produções da TV local a levar ao público um projeto protagonizado por um homem gay.

Conteúdo patrocinado