Patriarca Filaret

Em meio à pandemia do coronavírus muitas absurdidades vêm sendo proferidas. Uma delas foi dita pelo patriarca Filaret, líder da igreja Ortodoxa da Ucrânia. Em março, após vários comentários homofóbicos, o religioso destacou: “punição pelos pecados dos homens e pela humanidade pecaminosa”.

Todavia, a própria igreja ressaltou, por meio de uma nota solene, que o patriarca testou positivo para a Covid-19 recentemente. As autoridades católicas ainda pediram oração para Filaret, e disseram que o seu estado é estável.

Sua santidade está recebendo tratamento hospitalar. Sua condição de saúde é satisfatório. Pedimos orações por sua saúde e recuperação”, disse a nota, que logo repercutiu na imprensa local.


Na Ucrânia, a homossexualidade é legal desde 1992 e existe no país europeu algumas leis anti-discriminação, contudo, ainda há muito o que avançar quando o assunto é direitos e segurança para comunidade.