LGBTfobia: SJDHDS registra homicídio ou tentativas na Bahia em 2020

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) repudia veementemente o assassinato do designer Wendell Moura dos Santos, 35 anos, encontrado com marcas de tiros no bairro da Boca do Rio, em Salvador, na última quarta-feira (30).

O caso foi o último registrado em 2020 no estado.
“A violência de gênero ou contra grupos minoritários é fruto de uma sociedade ainda alicerçada no ódio e na repulsa àquilo que é diferente. Somos diversos e é essa diversidade que constrói uma sociedade mais plural e criativa, com respeito a todos e todas, sem exceção”, afirma o secretário da SJDHDS, Carlos Martins.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo levantamento, foram registrados 17 casos de homicídio ou tentativas de homicídio LGBTfóbicos no último ano. Em outubro, o SJDHDS repudiou a violência contra o cabeleireiro Rauan Pereira dos Santos, de 29 anos.

Em tempo – A LGBTfobia foi considerada crime em 2019 por decisão majoritária do STF. A conduta criminosa deve ser punida nos conformes da Lei de Racismo (7716/89).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio