Leo Lins, humorista do ‘The Noite’, é condenado por piada com mulher trans

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta segunda-feira (15), a Justiça de São Paulo condenou o humorista Léo Lins, do programa ‘The Noite’, do SBT, a indenizar Whitney Martins de Oliveira, cabeleireira trans, em R$ 15 mil após piada indicada como transfobia. A informação foi divulgada pelo portal UOL.

Durante um show na cidade de Jacareí, no interior de São Paulo, o humorista comparou a história da cidade com a da cabeleireira Whitney Martins de Oliveira. “O povoamento da região só começou em 1652 com a chegada de Antônio Afonso, fundador de Nossa Senhora da Conceição da Parayba, que cresceu e virou Jacareí. Assim como Jurandir, que cresceu e virou Babalu”, referindo-se ao antigo nome e ao apelido de Whitney.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Durante o processo, Whitney declarou a Justiça que Léo Lins reforçou os preconceitos que ela sofre por ser uma mulher trans. A cabeleireira também falou sobre os problemas que esse tipo de ‘piada’ pode causar na sociedade.

Na sentença em que condenou o humorista, a juíza Mariana Sperb afirma que, mesmo não tendo havido uma discriminação homofóbica textual, Léo valeu-se da condição de transgênero para fazer chacota. “O conteúdo do vídeo a tratou com zombaria e deboche”, afirmou. A decisão ainda cabe recurso.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio