A autora J.K Rowling autora da saga Harry (Foto: Divulgação)
A autora J.K Rowling autora da saga Harry (Foto: Divulgação)

JK Rowling é um nome conhecido e aclamado pela saga Harry Potter, mas está cada vez mais associado com polêmicas de transfobia, após inúmeros posicionamentos da romancista. Desta vez, o cerne do burburinho foi o livro que a escritora pretende lançar.

Intitulado Troubled Blood, em português Sangue Perturbado, a obra traz como enredo um homem serial killer, que se veste de mulher para cometer crimes horrendos. Evidentemente que a nova obra-prima iria suscitar uma polêmica explosiva em torno da mesma questão.

“É uma antiga transfobia [que ela reproduz]. Rowling não liga para mulheres. Ela odeia pessoas trans e nos enxerga como homens predadores“, diz a ativista Serena Daniari, por meio do Twitter.


JK Rowling viu o seu nome tomar os noticiários após alguns comentários sobre pessoas trans. Um deles, bem controverso e feito em 2019, ela escancara o que pensa: “Vista-se como quiser. Chame a si mesmo como quiser. Durma com quem você quiser. Viva sua melhor vida em paz e segurança(…) Mas homens não podem se transformar em mulheres”.