Igreja Anglicana aprova casamento homoafetivo no Brasil

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os casais homoafetivos adpetos da igreja Anglicana poderão contrair matrimônio através da religião no Brasil. A decisão foi tomada no último dia 02 de junho em Brasília, durante assembleia-geral no Sínodo Geral com os representantes do país. A decisão é resultado de 21 anos de discussão sobre o tema, considerado como vanguardista. Os Estados Unidos e o Canadá já aprovaram a medida, porém no berço da doutrina, o Reino Unido, o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo segue proibido.

A votação trouxe 57 votos a favor, contra três discordantes e duas abstenções. Para a nova regra valer na prática, porém, ela deve ser aprovada em cada uma das dioceses que funcionam com automomia. A primeira a se posicionar foi a catedral de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Uma reunião também está marcada para acontecer em Brasília.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De acordo com o arcebispo da capital federal, Maurício Andrade, a união civil com a bênção da religião deve ser aprovada também no Distrito Federal, mesmo acreditando que o pleito não será unânime. “Vai haver rejeição, e não cabe recurso. Mas nada impede que uma diocese reveja suas decisões no futuro”, afirmou em entrevista ao G1.

LEIA MAIS:

“Torcendo muito!”, afirma Carol Fazu sobre casal lésbico interpretado junto a Nanda Costa em novela

Alice Caymmi e Rubi cantam a Tropicália em show no Sesc Santo Amaro

“O importante é registrar que isso não aconteceu do nada. Em 2013, ficou aprovado que teríamos de trazer uma decisão sobre o assunto nos próximos quatro anos. O que a Igreja fez foi intensificar a reflexão biblico-teológica de acolhimento de todas as pessoas”, completou.

Andrade considera a tendência como forma natural. “Nós temos a ação de acolher as pessoas como elas são. Sem nenhuma exclusão. Temos a compreensão de que todas as pessoas são parte dessa extensão do amor de Deus”, declarou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio