Plenária Virtual
Plenária virtual (Foto Reprodução)

A live do jornalista William de Lucca na última terça-feira (19), contou com um imprevisto perigoso. Na ocasião, criminosos invadiram a plenária virtual do candidato a pré-vereador.

A identificação dos hackers é chamada de membros do 55chan, conhecidos por destilarem ódio em diversas ocasiões.

O comunicador se manifestou, e afirmou que fará de tudo para punir os criminosos. ‘Levarei este caso até as últimas consequências. O que ocorreu não foi apenas uma invasão de um grupo com posicionamento político partidário diferente do meu, com objetivo de tumultuar e inviabilizar a plenária, o que já seria uma atitude lamentável e antidemocrática. O que ocorreu foi a prática de um crime premeditado e organizado. Estas pessoas têm de ser identificadas e punidas. A internet não é terra sem lei”, afirmou William.


Por fim, o futuro político afirmou que isso não o deixará abalado. “É aterrador pensar que – na mesma semana em que o país debate o caso de um menina de 10 anos grávida, abusada desde os seis pelo tio, e que foi novamente violentada na sua dignidade e privacidade quando exerceu seu direito a um aborto legal, criminosos invadam uma plenária sobre direitos e demandas das mulheres e compartilhem imagens de pedofilia. Se é esse o tipo de criminoso que está incomodado com o nosso projeto, este é mais um motivo para seguir nele com cada vez mais força e entrega. Não vou me intimidar. Nosso projeto não vai recuar um milímetro por conta deste ataque, muito pelo contrário. Este episódio mostrou o quanto é importante combater a cultura do estupro, infelizmente ainda tão arraigada na nossa sociedade, assim como todo tipo discurso de ódio contra minorias”, concluiu ele.