Grindr é o aplicativo gay que mais consome bateria de celulares

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O uso de apps de encontros aumentou por conta do isolamento social – MAS NÃO É PARA SAIR DE CASA, OK? – Por isso, o Uswitch analisou dados que descobriram que o Grindr é o aplicativo de namoro que consome mais bateria dos dispositivos móveis.

A empresa analisou os 50 aplicativos mais populares nas principais lojas de aplicativos e testou quantas permissões de consumo de bateria um aplicativo usava e, quando se tratava de aplicativos de namoro, o Grindr ficou no topo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O popular aplicativo de namoro gay tinha 28 permissões de drenagem de bateria, seguido por Bumble, que tem 20, Tinder, que tem 18, e Hinge, que tem 13.

No entanto,
nenhum dos aplicativos de namoro bateu os principais aplicativos que consomem
mais bateria, com o Google saindo com 72 permissões de consumo de bateria.
Seguiu-se o Facebook com 50 e o Facebook Messenger em 46.

Com
conselhos sobre a melhor forma de preservar a bateria do seu telefone, Ernest
Doku, especialista em celulares da Uswitch, disse: “Existem algumas maneiras
simples de preservar a vida da bateria do seu telefone celular, como desligar o
WiFi / Bluetooth e aproveitar ao máximo a baixa carga e modos de energia”.

“Em casa,
tente limitar a quantidade de tempo gasto no telefone e implemente horas não
digitais para dar a você a chance de concluir a tarefa que está adiando, dar um
passeio ou simplesmente relaxar para manter o telefone para interação social
necessária “.

Quarentena

O especialista ainda alerta: “Agora que o distanciamento social está firmemente estabelecido, passando mais tempo em casa e não cercado por pessoas, tornou-se natural que as pessoas usem mais seus telefones”.

No entanto,
se durante esse período você encontrar alguém em um aplicativo de namoro, não
importa qual você use, é essencial que você NÃO saia para conhecê-lo. Embora
não haja evidências de transmissão por sexo, a pessoa pode ter o vírus e não apresentar
sintomas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio