Grindr Filtro Etnia
Grindr Filtro Etnia - montagem Out

O aplicativo de encontros gays Grindr anunciou que removerá seu filtro de etnia em solidariedade ao movimento Black Lives Matter. O aplicativo, que há muito tempo é criticado por deixar o racismo, a xenofobia, a transfobia, a femmefobia sem controle, publicou o anúncio na última segunda, dia 1.

“Não ficaremos calados”, escreveram eles em um tweet. O tweet incluiu um comunicado, também publicado na conta do Instagram, que indicava que a empresa que foi vendida recentemente por mais de US$ 600 milhões, também está fazendo doações.

“Somos solidários ao movimento #BlackLivesMatter e às centenas de milhares de pessoas de cor que fazem uso do nosso aplicativo todos os dias”, diz o post. A notícia chega quando revoltas eclodem em todo o país por causa de uma série de assassinatos policiais com vítimas negras.


“Não ficaremos em silêncio e não ficaremos inativos. Hoje estamos fazendo doações para o Instituto Marsha P. Johnson e o Black Lives Matter, e exortamos você a fazer o mesmo, se puder. Continuaremos a combater o racismo no Grindr”, disse o comunicado.

“Como parte desse compromisso, e com base nos seus comentários, decidimos remover o filtro de etnia de nosso próximo lançamento “. A empresa ainda não anunciou quanto foi doado aos esforços mencionados.

View this post on Instagram

We will not be silent. Black lives matter. ⁣ ⁣ We were planning to announce our #PridePerseveres initiative today, but in light of the ongoing violence and injustices against our POC family, that no longer feels appropriate. How can we launch a month of celebration when so many of us are hurting? How can we celebrate Pride without acknowledging that we wouldn’t even HAVE a Pride month if it weren’t for the brave black, brown, trans, and queer folks whose uprising against the police at Stonewall gave birth to the modern LGBTQ+ rights movement? It is our responsibility to speak out against the hate and violence that such a vital part of our community continue to face.⁣ ⁣ We stand in solidarity with the #BlackLivesMatter movement and the hundreds of thousands of queer people of color who log in to our app every day. We will not be silent, and we will not be inactive. Today we are making donations to the Marsha P. Johnson Institute @mpjinstitute and Black Lives Matter @blklivesmatter, and urge you to do the same if you can (links in bio). We will continue to fight racism on Grindr, both through dialogue with our community and a zero-tolerance policy for racism and hate speech on our platform. As part of this commitment, and based on your feedback, we have decided to remove the ethnicity filter from our next release.⁣ ⁣ Tomorrow, we will announce our #PridePerseveres calendar, but in a different light. Yes, we can still come together in the spirit of Pride, but Pride this year has an added responsibility, a shifted tone, and a new priority that will be reflected in our programming—support and solidarity for queer people of color and the #BlackLivesMatter movement.

A post shared by Grindr (@grindr) on

O filtro por etnia

O filtro permite que aqueles que pagam pelo serviço (ou todos, quando a empresa está executando uma promoção) filtrem seus resultados de pesquisa pelas etnias que os usuários têm em seu perfil.

Ele foi objeto de pelo menos uma ação judicial, mas também é apenas um aspecto de uma experiência de usuário extremamente tóxica para muitas pessoas de cor que usam o aplicativo. Vários estudos mostraram que isso prejudicou a saúde mental de usuários.