Sangue LGBT
Sangue LGBT (Foto: Gay Times)

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH), através da Subsecretaria de Promoção, Defesa e Garantia dos Direitos Humanos e o Programa Rio Sem Homofobia, vai promover uma grande e inédita campanha de doação de sangue LGBT em todo o Estado.

A campanha vai acontecer em diversos municípios do dia 29 de junho ao dia 03 de julho seguindo todas as recomendações por conta da pandemia e do isolamento social. De acordo com o Subsecretário Estadual de Promoção, Defesa e Garantia dos Direitos Humanos, Thiago Miranda, é um momento histórico e inédito, mas é importante que todas as recomendações sejam seguidas – “Estamos vivendo um marco histórico para toda a comunidade LGBTI.

Doar sangue e salvar vidas sempre foi um desejo de muitos, mas a barreira do preconceito sempre foi um obstáculo. Derrubamos essa barreira e vamos juntos promover essa campanha. Entretanto, vivemos um momento delicado no país e precisamos seguir as orientações. Participem deste momento, mas usem máscara e respeitem o distanciamento” – alertou.


Os municípios do Rio de Janeiro, Volta Redonda e Barra Mansa participam da ação.

Para doar, é necessário portar documento original com foto, estar bem de saúde, ter entre 16 e 69 anos, 11 meses e 29 dias (menores de 18 anos devem levar autorização e documento do responsável), peso mínimo de 50kg, não estar em jejum, evitar alimentos gordurosos 3 horas antes, ter dormido pelo menos 6 horas e o intervalo mínimo entre uma doação e outra é de 2 a  3 meses.

Não podem doar, as pessoas que fazem uso de drogas ilícitas injetáveis, que tenham quadro de hepatite após os 11 anos de idade, malária e evidência clínica ou laboratorial de doenças transmissíveis pelo sangue (hepatite B e C, HIV, Doença de Chagas…).

Febre, gripe ou resfriado, gravidez atual ou parto recente (90 dias para parto normal e 180 dias para cesárea), amamentação ( até 1 ano após o parto), uso de alguns medicamentos, tatuagem ou piercing (1 ano), vacinação (variam conforme o tipo de vacina), transfusão de sangue (1 ano), extração dentária (7 dias), anemia e cirurgia são alguns dos impedimentos temporários.

Após a doação, evite esforços físicos exagerados e bebidas alcoólicas por 12 horas, não dirija veículos de grande porte, não fume por duas horas, faça um pequeno lanche, beba muita água e mantenha o curativo no local da punção por 4 horas.

Rio de Janeiro, dia 29 de junho a 03 de julho – Horário: 08 às 15 horas – Local:  Hospital Universitário Pedro Ernesto – Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 109 – Vila Isabel – Rio de Janeiro. Por conta do isolamento social, as doações serão realizadas mediante agendamento pelo telefone (21) 2868 8134.

Volta Redonda – dia 30 de junho a 03 de julho – Horário: 07 às 13 horas – Local: Hospital São João Batista, Rua Nossa Senhora das Graças, 235 – Colina – Volta Redonda – Telefone: (24) 3339-4242