Jair Bolsonaro (Foto: reprodução)
Jair Bolsonaro (Foto: reprodução)

Muito controverso por suas posições tradicionalistas e contrárias ao progressismo, o Governo Bolsonaro resolveu acurar um pouco seu discurso quando o assunto é grupos minoritários. Desse modo, juntamente com o Ministério da Mulher e Direitos Humanos, o presidente está fechando convênios com organizações não governamentais e associações.

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, do Ministério do Turismo, no último dia 17, liberou o equivalente a 110 mil reais. O intento é apoiar a causa e mostrar repúdio a qualquer ato discriminatório.

O objetivo final, para além de proteger e valorizar os territórios culturais LGBTQI+ com bens imateriais, é avançar na reflexão e construção de espaços seguros e acolhedores para todas as pessoas, especialmente aquelas discriminadas por seus marcadores sociais, como raça, gênero e sexualidade”, conforme pontuou a Veja.


Além do mais, recentemente, o grupo “Gays com Bolsonaro”, do Twitter, abriu um processo seletivo para recrutar membros LGBTs justamente para dar apoio ao presidente Jair Bolsonaro. A medida repercutiu na web.