Glamour Garcia revela que o teatro a salvou da depressão

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O programa Encontro com Fátima Bernardes, que acontece de segunda a sexta-feira, trouxe assuntos como depressão e transfobia à tona. Glamour Garcia, no ar em A Dona do Pedaço, entrelaçou esses dois temas em seus discursos.

“Falando de pessoas trans, por exemplo, é um quadro muito abrangente. Muitas pessoas trans desenvolvem depressão pela perseguição sistemática, e pelas muitas formas como a sociedade acaba não aprofundando no sentimento e na vivência dessas pessoas“, iniciou a atriz.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Jairo Bouer, que é um psiquiatra que frequentemente visita o programa, complementou: “A gente tem uma série de pesquisas que mostram que a população LGBTQI tem risco de transtornos mentais e risco de suicídio de três a cinco vezes maior do que a população que se identifica como cis e hétero”.

Repercutindo o ‘bullying’, que é um termo relativamente novo, Glamour ponderou: “Essas violências trazem não só um retrocesso pessoal, mas um processo de todas as perdas, a perda de sua cidadania, a perda da sua autoconfiança, a perda de suas capacidades”.

Por fim, ainda explicou que o teatro ajudou muito a recuperar a autoestima, num momento complicado de sua vida: “O teatro foi uma possibilidade de não só me desenvolver, mas de ter amor, de ter anseio, de estudar, de me entregar à vida. Se não fosse o teatro eu não só não estaria aqui, como talvez não estivesse nem viva”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio