Flavio Medeiros, meio campo do Bahia (Reprodução/Instagram)
Flavio Medeiros, meio campo do Bahia (Reprodução/Instagram)

Na última terça-feira (28) o Esporte Clube Bahia entrou em campo determinado a fazer um protesto contra a homofobia no futebol. Para isso o time disponibilizou a camisa 24 para o jogador Flávio Medeiros.

“Hoje o Bahia vai entrar diferente em campo. Parece só um detalhe, mas tem um significado grandioso. #númerodorespeito”, disse uma mensagem passada pelo clube através de um vídeo.

Sem problemas com sua sexualidade, Flávio assumiu a camisa e fez questão de levantar a bandeira contra a homofobia nos estádios. Para ele é importante respeitar as pessoas acima de qualquer coisa.


“O número 24 não é nada mais que um número e, se eu quiser usar, vou usar. As pessoas têm que ter respeito ao próximo, independentemente do número que usar. Com respeito, vamos ter um mundo melhor”, disse Flávio, em uma entrevista coletiva após a partida.

Nas últimas semanas diversos protestos contra a homofobia no esporte têm surgido no Brasil. O caso se iniciou após um dos dirigentes do Corinthians afirmar que um dos seus jogadores não iria usar o numero da camiseta.

A justificativa para a rejeição do número 24 no futebol brasileiro acontece por conta do Jogo do Bicho. No jogo, a numeração é associada ao animal veado, que é considerado por muitos como sinônimo de gay.