A autora J.K Rowling autora da saga Harry Potter irá doar um livro dela autografado para ajudar campanha de combate ao HIV
A autora J.K Rowling autora da saga Harry (Foto: Divulgação)

Chaz Bono, ativista e filho da cantora Cher, revelou estar decepcionado com as declarações de J.K. Rowling sobre pessoas trans. O rapaz assumiu que sempre foi fã da romancista, autora da saga Harry Potter, mas que não pode legitimar o discurso opressor.

Para mim, pessoalmente, tem sido muito difícil, porque acontece que sou um fanático por Potter – tenho uma tatuagem na perna de três das casas [de Hogwarts] ”, contou Bono, em um podcast britânico.

“Quando a pessoa que escreve sua série favorita de livros sobre pessoas oprimidas decide começar a oprimir você, é muito estranho, não faz nenhum sentido, é difícil entender”, disse ele.


O posicionamento da escritora suscitou um grande frisson após a famosa defender uma mulher acusada de transfobia, o suficiente para que ela fosse etiquetada disso também. Acerca das consequências da fala de Rowling, Chaz destaca que pode ser perigoso. “Politicamente é perigoso. As mesmas mentiras que as pessoas têm dito sobre nós há 30 anos acabaram de ser embrulhadas em um novo pacote com zilhões de seguidores no Twitter. Nossos oponentes vêm em um pacote que entendemos muito: usam o argumento do direito à liberdade religiosa para atacar a população LGBTI+, então conhecemos e entendemos nosso oponente”, explica ele. “Ainda estou tentando entender … feministas brancas privilegiadas no Reino Unido, pensando que de alguma forma as mulheres trans são uma ameaça aos seus direitos e existência”, emendou.