Há quatro anos, a criadora de conteúdo paulistana se sobressai ao tratar de temas pertinentes como empoderamento feminino e machismo

Por meio de um canal homônimo no YouTube, a produtora de conteúdo Pietra de Pinho busca desconstruir bolhas e reduzir a intolerância contra mudanças de padrões de gêneros e sexualidade. Hoje é uma das maiores influenciadores lésbicas do Brasil e está em atividade há mais de quatro anos, com vídeos que ultrapassam 26 milhões de visualizações.

Estudante de artes cênicas e ativista LGBT, traz informações diversas sobre representatividade, empoderamento e quebra do padrão de feminilidade de maneira acessível e natural, sempre com bom humor. “Busco sempre trazer assuntos baseados na experiências que já vivenciei e ser o mais próxima possível das pessoas que me acompanham.


Com isso, o público se identifica mais facilmente e todos estes temas, tão pertinentes para a nossa sociedade, têm um alcance cada vez maior”, explica.

A carreira da jovem teve início durante o processo de aceitação da própria sexualidade. Começou a postar pequenos vídeos sobre astrologia no Snapchat com a intenção de ser apenas um hobbie e, quando percebeu, havia atingido um milhão de visualizações. Para ela, as redes sociais eram um processo terapêutico, onde podia se expressar naturalmente e se conhecer melhor. Ao notar que várias pessoas compartilhavam dos mesmos questionamentos que ela, na luta por serem quem são, decidiu criar um canal no YouTube.

A Youtuber já foi vítima de homofobia e machismo e se dedica a passar uma mensagem empoderada e a mostrar que não há nada de errado em ir atrás da própria essência. “Na infância, por várias vezes, achavam que eu não era uma menina, por não adotar um certo padrão de feminilidade e isso me incomodava demais. Depois de crescer e me aceitar como lésbica, percebo que o melhor a ser feito sempre é sermos quem realmente somos”, enfatiza.

Além de produzir vídeos e se dedicar aos estudos, Pietra é empreendedora. Junto com a namorada criou a Jungle Brasil, marca de roupas alternativas para que as pessoas se sintam representadas através peças que vestem.

Mídias Sociais
Instagram – @pietradepinho
YouTube – Pietra de Pinho