“Expressão de transfobia”, diz ativista trans após fala de Giba sobre Tifanny a Eduardo Bolsonaro

Giba, em conversa com Eduardo Bolsonaro, destacou que não é legítimo Tifanny disputar com mulheres cis

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bruna Benevides, em um bate-papo com o UOL, deixou claro a sua opinião sobre a fala recente de Giba, voleibolista, em relação à jogadora Tifanny Abreu, atleta que atua pelo Sesi/Bauru. Segundo Bruna, o posicionamento do esportista denota ‘expressão da transfobia’.

Esse debate não é sobre a defesa ou cuidado com as mulheres e também não é sobre ciência. Existe um fator que é fundamental pra gente entender, que é a transfobia. Essa transfobia, no sentido desumanizante e inferiorizante, que deixa essas pessoas totalmente confortáveis e de forma inconstrangível de estarem dando suas opiniões de forma irresponsável, no sentido de disseminar inverdades sem nenhum tipo de embasamento”, disse Bruna.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sobre a fala de Giba, em conversa com Eduardo Bolsonaro, destacou que não é legítimo Tifanny disputar com mulheres cis. “Se perguntar pra mim, [a resposta é]: faz um campeonato deles [transexuais]. Não tenho problema com gênero, com nada, mas é completamente fora do normal. Joguei com ele [Tifanny] quando ele era homem ainda, hoje em dia joga com mulheres. Ele foi fazer a cirurgia com 30 e poucos anos, e por mais que você faça o tratamento, ele não vai perder aquela força a mais que temos em relação às mulheres”, iniciou o ex-ponteiro.

“Uma pergunta que faço para todo mundo pensar um pouco: se uma mulher é pega no doping com testosterona, ela fica quatro anos fora das quadras. E por que isso não é o contrário? É um questionamento que eu deixo para vocês pensarem um pouquinho”, prosseguiu o ex-atleta.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio