Ex-pastor Felipe Heiderich assume bissexualidade e namoro com youtuber

Felipe Heiderich já foi acusado de pedofilia pela ex-mulher e absolvido por falta de provas

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O ex-pastor Felipe Heiderich revelou ser bissexual após assumir um relacionamento com youtuber. Após se envolver em uma polêmica de acusação de pedofilia, ser preso e depois ser absolvido pela justiça por falta de provas, o teólogo resolveu anunciar que está vivendo uma nova fase em sua vida, de muito amor.

Em entrevista à colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, o ex-pastor assumiu seu namoro com o youtuber Bruno de Simone, e com isso, ele se declarou ser bissexual. Durante o bate-papo, ele disse que este é o seu primeiro relacionamento homoafetivo, mas disse que não é gay, já que também sente atração por mulheres. 

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Se estou namorando eu penso num relacionamento para a vida, mas sim, me considero bissexual, porque sinto atração por mulheres. Tenho lido que as pessoas não acreditam na bissexualidade, então não entendo o B no LGBTQIA+, mas me considero bi, sim. Contudo, hoje estou com um rapaz“, disse ele em entrevista exclusiva ao jornal O Dia.

Sobre se assumir para a família, ele confessa que não foi fácil, pois vem de uma criação cristã e tradicional. “Dizer que foi fácil é mentira. Ainda existe o conceito do pecado, essas coisas. Meus irmãos foram tranquilos. Minha mãe acho que ainda está em choque. Mas uma mãe que resgata um filho do hospício e sofre com ele 3 anos para mostrar sua inocência, eu creio que em breve ela também vai conseguir digerir tudo isso. É difícil para ela, mas não tenho dúvidas que ela me ama e quer me ver feliz“, contou.

Durante a entrevista, Felipe comentou também sobre o fato de assumir bissexualidade ser um impedimento para ser pastor. “Para as igrejas tradicionais, sim. Hoje existem as igrejas inclusivas, que não haveria problema, mas essa não é a questão. Neste momento eu não quero pastorear. Tenho o apoio do Daniel Mastral e do Ministério MGL, que me aceitam, me amam e protegem, mas são poucas as igrejas que optam por apoiar e não excluir os homossexuais. Eu ainda estou reconstruindo os pedaços da minha vida que foram quebrados. É hora de cuidar de mim e não dos outros“, declarou.

Sobre o relacionamento com a antiga esposa, e agora pode falar abertamente sobre sua sexualidade, ele ressalta: “Fui casado com uma pessoa extremamente cruel. Depois de sobreviver a isso, pequenas coisas já me deixam feliz. Eu não sei como será minha vida depois dessa declaração. Possivelmente, muitos vão me mandar por inferno e serei xingado por gerações. Posso dizer que estou ansioso, com um pouquinho de medo, mas estou em paz. E não estou sozinho”, declarou ele.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio