Ana Paula Henkel fez campanha para Aércio Neves (Reprodução)
Ana Paula Henkel fez campanha para Aércio Neves (Reprodução)

Vista com ícone entre bolsonaristas, a ex-jogadora de vôlei Ana Paula Henkel tem sido acusada de homofobia, após enviar uma mensagem com conteúdo discriminatório para um internauta.

Em mensagem enviada para o assessor de imprensa Alexandre Alvim, a ex-jogadora de vôlei chamou o rapaz de “bicha”, após ele compartilhar uma música de Beyoncé sobre anti-racismo.

“A bicha se acha linda!!! Você é muito brega, puta que pariu. Se olha no espelho! Você é muito brega, bicha”, escreveu Ana Paula. Incomodado, Alvim tirou um print do comentário e registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil.


“Respondi um story dela e a um comentário e ela apagou. Ela deletou de imediato, mas acho que a crítica atingiu ela a ponto de ela lembrar de mim depois de 20 dias. Ela surgiu às 3h31 de 21 de junho, me ofendeu respondendo a um story e me bloqueou. Mas eu estava acordado, vi e consegui tirar o print a tempo”, disse Alvim ao G1.

Em entrevista ao programa Pânico, da Rádio Jovem Pan nesta quarta-feira (24), Ana disse não estar informada da acusação de homofobia. No entanto, logo depois, ela fez uma publicação no Twitter criticando as acusações que tem recebido nos últimos tempos.

Alexandre Alvim postou comentário que teria sido de Ana Paula (Foto: Reprodução/Instagram)