Ayrton Senna (Reprodução)
Ayrton Senna (Reprodução)

O ex-piloto Nelson Piquet resolveu rememorar uma antiga história sobre a orientação sexual do consagrado Ayrton Senna. Na época, alguns burburinhos sobre Senna ser gay começaram a circular. A entrevista foi dada a Junior Coimbra, e a ex de Senna, Lilian Vasconcellos, comentou a respeito.

“O jornalista me perguntou se eu concordava e eu respondi: ‘Pergunta pra ele por que ele não gosta de mulher’. Aí, esse mesmo jornalista escreveu uma matéria grande, dizendo que toquei na sexualidade do Senna, a coisa se espalhou no mundo inteiro. (…) O Senna passou quase três anos na Fórmula 1 e não tinha namorada, tinha um cara chamado Júnior que estava o tempo todo do lado dele”, disse Piquet.

“Eles me processaram por difamação, levaram no advogado, me tomaram 100 mil dólares, aquela coisa. Meu advogado falou que a gente estava bem. Eu perguntei como. Ele me disse que descobriu que o Senna foi casado e que o casamento tinha sido anulado. E que anulação só acontece quando o casamento não é consumado ou quando tem traição com pessoa do mesmo sexo. Aí eu explodi e fui no box do Senna e pedi para ele explicar aquilo para todo mundo, joguei a m***** no ventilador”, falou.


Todavia, Lilian Vasconcellos, que foi casada com o piloto, rebateu as insinuações. “Não teve anulação. Apenas nos separamos. Foi isso. Tenho todos os documentos, não devo nada para ninguém. Ele era meu. (…) Morei dois anos com o Ayrton em Norwich, condado de Londres, uma casa muito boa. Foi uma coisa muito bacana, aproveitamos muito. Eu lavava, passava, costurava, fazia de tudo. Era dona do dinheiro, porque ele não gostava de mexer com dinheiro. Tivemos uma paixão muito grande. Um amor grande um pelo outro. Ficamos muito juntos”, disse ela, por meio de um bate-papo com o Balanço Geral.