Imagem da obra (Foto: Reprodução)
Imagem da obra (Foto: Reprodução)

De forma construtiva e cautelosa, a escritora Lívia Ferreira de 27 anos, acaba de lançar a obra ‘Carnaval Amarelo’, onde apresenta uma história recheada de amor, com protagonistas lésbicas idosas.

Segundo a autora, o projeto lhe deixou ainda mais motivada, quando entendeu que, a personagem criada por Monteiro Lobato, Dona Anastácia, poderia ter sido vítima de racismo ao longo de toda a história do memorável ‘Sítio.’

“Eu fiz pesquisas e recebi gatilhos com as descrições da Tia Nastácia, por exemplo. Na minha opinião pessoal, como mulher negra, fico extremamente triste que a essência do ‘Sítio’ tenha raízes racistas. Lembro de assistir na infância e não perceber”, disse ela ao Universa.


Ao concluir, ela opinou sobre a problemática questão da personagem de Lobato. “Em uma opinião profissional, a obra jamais poderia ter sido veiculada em tantos lugares, mas me conforta que existam autores mais responsáveis e outros agentes para evitar que esse tipo de coisa aconteça, como leitores sensíveis, profissionais que pertencem a minorias e leem os originais para detectar preconceitos e representações caricatas”, declarou ela.