Entidades unem forças para trazer Gay Games ao Rio

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na última sexta-feira (03) a International Gay and Lesbian Travel Association (IGLTA) assinou um acordo com o Comitê Desportivo LGBT do Brasil (CDG Brasil) para incentivar a prática desportiva no próprio nicho e reforçar o apoio de trazer o Gay Games para a cidade do Rio de Janeiro em 2026.

“Essa reunião é o primeiro passo. Queremos, a partir de agora, conversar com órgãos e empresas do turismo com a finalidade de realizar parcerias e obter o apoio necessário para fomentar o esporte, o turismo e trazer um evento importante para o Brasil”, disse Clovis Casemiro, coordenador da IGLTA no Brasil.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mesmo com as mudanças no âmbito político que irão acontecer ao longo dos próximos nove anos, existe um otimismo e confiabilidade de que o Rio de Janeiro será palco do Gay Games/2026, por diversos fatores: além de ser uma cidade gay-friendly, ela recebeu no ano passado as Olimpíadas e está pronta para receber turistas gays de diversos lugares do mundo.

“O Rio Convention & Visitors Bureau é apartidária, então, independente de qualquer mudança política ao longo dos anos, vamos levar a candidatura da cidade”, disse Carlos Nascimento do Rio CVB.

Movimento turístico

O evento acontece desde 1982 e a última edição foi realizada em Cleveland, nos Estados Unidos. “O evento contou com 14 mil atletas, cerca de 100 mil turistas e movimentou 150 milhões de dólares”, disse Érico dos Santos, presidente do CDG Brasil. A próxima edição será em Paris, em agosto de 2018, com duração de 15 dias.

“O Brasil vai participar em diversas modalidades, entre elas vôlei, atletismo, tênis e natação”, ressaltou Santos.

Entre os destinos candidatos ao evento em 2022 são Cidade do México e Hong Kong.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio