Campanha Calvin Klein.
Campanha Calvin Klein. (Foto: Divulgação)

No último sábado (1), o engenheiro paulista Ricardo Sfeir , de 27 anos, usou seu perfil no Instagram para chamar atenção sobre a problemática da gordofobia em anúncios publicitários. Por conta disso, ele decidiu recriar as campanhas mais famosas da Calvin Klein com a ajuda do artista visual Rhoger Chagas. “Representatividade importa. Quero homem gordo de cueca” , escreveu Sfeir na publicação.

“Quantas propagandas de cueca vocês já viram que estrelavam um homem gordo? Desde criança, as propagandas de cueca já me chamavam atenção. Crescer vendo esse tipo de representação, impregna na cabeça logo cedo que o ideal de corpo masculino é o definido, ligando isso inclusive a imagem de homem másculo, além de criar expectativas irreais e proporcionar dismorfia corporal” , desabafou.

O engenheiro ainda chama atenção que é erro grave de estratégia não fazer campanhas para todos os tipos de corpos. “Pela lógica do capital, a falta de homem gordo é um erro grotesco de marketing, que deixa de trazer à luz, o que é uma parcela gigantesca do mercado em potencial das marcas. Eu quero um mundo onde o normal seja ver corpos variados em todas as propagandas, de tons e tamanhos diferentes” , escreveu.