Alianças-casamento LGBTQIA+ (Foto:Reprodução)

Um casal de lésbicas acusou uma empresa de se recusar a executar o casamento entre elas, que seria realizado aproximadamente no fim de novembro de 2021. As noivas Cindy e Ludmilla, no momento de fazer a pesquisa sobre o melhor pacote para fechar negócio, se depararam com um estabelecimento que enfatizou que não realiza casamentos homoafetivos.

Eles foram a primeira empresa que eu entrei em contato para a filmagem. Vi pelo Instagram, entrei em contato e eles logo perguntaram se eu era a noiva e quem era o noivo. Falei que era uma noiva também. A resposta que recebi é de que não faziam casamentos homoafetivos”, contou Cindy ao G1.

Em meio a recusas e constrangimento, as duas, após a repercussão do caso, foram envoltas por diversos comentários receptivos, inclusive, de empresas as quais ofereceram os serviços às duas. Filmagens, ensaios, buffet e até as alianças foram ofertados.


“Vendo a repercussão, as mensagens, vejo que essas pessoas são minoria, e cada vez mais ficam enclausuradas em seus preconceitos. O mundo tem gente muito boa e mesmo com suas crenças particulares respeitam a decisão de outras pessoas”, declarou a garota, vítima do preconceito.

Procurada pelo G1, a empresa não quis se manifestar acerca do caso, e desativou as mídias sociais.