Em Camarões, duas mulheres trans são condenadas por ‘tentativa de homossexualidade’; entenda!

Camarões, país da região ocidental da África Central, é um dos mais de 30 países africano onde a pratica sexual entre pessoas do mesmo sexo é ilegal

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Camarões, país da região ocidental da África Central, é um dos mais de 30 países africano onde a pratica sexual entre pessoas do mesmo sexo é cerceada, sendo, inclusive, considerada ilegal. Desta vez, o tribunal do país condenou na terça-feira (11) duas mulheres transgênero a cinco anos de prisão por “tentativa de homossexualidade” e outros crimes.

Shakiro e Patricia foram presas no último dia 8 de fevereiro, conforme a Isto É. “Esta é uma decisão política”, disse uma das advogadas, Alice Nkom, que enfatizou que vai recorrer da sentença. Militantes da causa também expuseram suas opiniões.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A sentença estipulou que ambas terão que arcar com o valor de 200 mil francos (cerca de R$ 1,9 mil). Ativistas da causa destacaram que a decisão da justiça compõe o ódio crescente por minorias sexuais e pessoas trans no país.

Ano passado, o país do continente africano, Gabão, votou pela descriminalização da homossexualidade em uma decisão histórica.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio