Eduardo Bolsonaro divulga notícia sobre “incentivar a masculinidade de alunos” e opina

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Conforme reportamos aqui no site, na grade escolar, o ministério da educação da China afirmou que intenta majorar o número de profissionais de educação física e, com isso, renovar as aulas de ginástica para intensificar e impulsionar a “masculinidade” dos alunos.

O objetivo é cercear comportamentos tidos como femininos nos alunos e incentivar desde a tenra idade uma postura viril e de atividade. Nesse sentido, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi às redes sociais na manhã deste sábado (6) e partilhou a notícia, veiculada pela Época.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Ocidente: + afeminado – guerreiro”, tuitou o filho de Jair Bolsonaro, que completou – “a geração atual entrando num barco, com um coturno q n entre em seu pé, recebendo uma missão: ‘está vendo aquelas metralhadoras alemãs lá no alto do morro? Sobe lá, mate aqueles caras, se não o nazifascismo vai te escravizar’”, escreveu o deputado.

Sobre a medida da China, uma gerente opinou – “A medida vai na contramão à igualdade de gênero e a diversidade, visto que ser afeminado é negativo e perigoso, enquanto a masculinidade é útil para a nação chinesa”, disse Li à Reuters.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio