André Almada
André Almada (Foto: Reprodução)

Neste domingo (30), o empresário André Almada, um dos donos do grupo The Week, fez um desabafo em seu perfil no Facebook pedindo a reabertura das casas de eventos, antes que declarem falência sem o movimento de clientes. “Seja com ou sem vacina, caso contrário, sucumbiremos”, diz o empresário.

“Será a vacina a única solução para o setor de eventos? O contra-senso das medidas de flexibilização em relação ao distanciamento social é fato e praticamente impossível quando estamos falando de aglomerações”, ele explica. “Como controlar esse distanciamento quando estamos falando de uma balada? É praticamente impossível manter o distanciamento entre as pessoas nesse caso e o julgamento público é implacável”.

Almada ainda afirma, que enquanto casas de eventos estão impedidas de funcionarem, eventos clandestinos ganham força e público. “Devemos pagar o preço por ser quem somos? Por ter sido sempre corretos, pagando todos os impostos, trabalhando dentro da legalidade e respeitando tudo o que nos foi exigido? Enquanto isso, festas clandestinas pipocam por todos os lados, em detrimento da saúde alheia, sem nenhum impedimento ou punição, enquanto amargamos uma sobrevida que não sabemos até quando resistiremos”, complementa.


O empresário finaliza lembrando o quanto o setor de eventos é importante para a economia do Brasil. “Vidas humanas importam sim, mas quantas pessoas dependem do trabalho que oferecemos para sobreviver, bem como para a nossa própria existência? Precisamos urgente de um plano de retomada, seja com ou sem vacina, caso contrário, sucumbiremos. A Coca Cola é a Coca Cola. E nós? Vamos viver um Brasil Clandestino ou um Brasil da Lei? Please, help!”.