Justiça LGBT+ (Foto Ilustrativa)
Justiça LGBT+ (Foto Ilustrativa)

O Ministério Público Federal (MPF) tem recomendado uma punição maior para um internauta que publicou um vídeo com conteúdo homofóbico no Youtube. O caso tem rodado na justiça desde 2019.

Altair Francisco Genésio foi condenado a pagar R$ 2 mil por dano moral pela 19ª Vara Federal do Rio de Janeiro. Com a recomendação feita pelo MPF, o homem pode chegar a pagar até R$ 5 mil.

No vídeo publicado por Altair no Youtube, ele chega a definir pessoas homossexuais como uma “aberração” e a “desgraça da espécie humana, se é que podemos chamar vocês de ser humano”.


Inicialmente o MPF chegou a pedir indenização de R$ 20 mil e um ordenou ele a publicar um vídeo de retratação sobre o caso. No entanto, devido à renda do réu, o valor foi recalculado e pedido uma indenização mínima de R$ 5 mil.

Vale destacar que que desde junho do ano passado a discriminação por conta da sexualidade, é considerado crime no Brasil. Caso seja avaliado pela justiça, o criminoso pode ter pena de até três anos de prisão.