O estudante de direito Miguel Lopes se torna o primeiro trans a apresentar TCC na UFPA (Foto: Ascom/ICJ)

O estudante de direito Miguel Lopes, de 22 anos,  se tornou o primeiro homem transgênero a defender um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), na Universidade Federal do Pará (UFPA).

Com o tema: “A gente nem conhece o papel deles: o Ministério Público no Estado do Paráno amparo a comunidade LGBT”, a monografia analisou a participação dos órgãos públicos nos espaços de debate público de debate da comunidade LGBT.  “Órgãos públicos ainda não conseguem atender toda a demanda da comunidade LGBTI”, afirmou ele em entrevista ao G1.

De acordo com a pesquisa de Lopes, apenas o MPPA possui uma atuação voltado à esta temática no estado. “O MPF e o MPT 8 ainda não atuaram no auxilio da comunidade. Em âmbito nacional isso acontece, mas aqui no estado ainda não. Isso tem que melhorar para que as instituições identifiquem as pautas da comunidade. Isso não é um favor, mas sim um direito”, ressaltou.


Segundo Miguel, a ideia para o tema surgiu desde o início do curso. “Eu estudo gênero e sexualidade desde que cheguei à UFPA. Isso sempre foi um assunto muito caro pra mim. É o mais adequado à minha vivência. Além disso, o trabalho possui um elemento de transformação social. Quero dar voz a outras pessoas nessa condição”, comentou.

LEIA MAIS:

Fernanda Gentil brinca com ciúmes e “proíbe” namorada de ir a shows de Ivete Sangalo

Morte de artista plástico francês no Rio pode ter sido motivada por homofobia

Essa falta de assistência impacta diretamente a comunidade LGBT, já que 90% das pessoas trans no Brasil acabam caindo no submundo da prostituição pela falta de opções de sobrevivência.

Para reverter estes números, Miguel acredita que deve haver uma maior interação entre as partes. “Eu quis ouvir os dois lados. Todos os militantes que entrevistei tinham mais de 20 anos de luta pela causa. Existe uma grande desinformação sobre o dever do Ministério Público, assim como existe uma desinformação das instituições que não percebem as demandas da comunidade. Essa falta de diálogo deixa uma lacuna”, reivindicou.

14 COMENTÁRIOS

  1. O ser humano necessita ter nas suas escolhas inúmeras possibilidades, pode estudar, trabalhar exercendo seus papéis sociais contribuindo com o avanço das sociedades.Sua condição de gênero precisa ser compreendida, respeitada e incluída da mesma forma.

  2. Como aprendi que só existem três gêneros: Masculino, Feminino e Neutro, fico na dúvida acerca do exato significado da palavra recém-inventada pelo pessoal do “terceiro time”… TRANSGÊNERO?
    Do que se trata? É um homem que deseja ser mulher ou seria uma mulher que pretende ser reconhecida como homem?
    Se for assim alguém pode se sentir uma baleia (mesmo sem saber nadar) e querer ser vista como tal, é isso?
    Ou poderia optar por ser uma égua (mesmo sem conseguir engravidar de um garanhão), é isso?
    E se o cara se olha no espelho e se sente parecido com uma pomba e subir ao 105º do Empire State e se jogar de lá mesmo sem sair voando, quando se esborrachar lá embaixo será considerado como… CADÁVBER DE UM TRANSGÊNERO… ou de um louco?
    Ou ainda pra ajudar os “da causa”, tratar-se-ia de um HERMAFRODITA? Mas se é hermafrodita há uma manifestação sexual predominante nessa pessoa e neste caso não se justifica o TRANS, que significa através, passando por, além de… etc.
    Ou pior: Seria algum HOMEM CAPADO? Ou uma mulher fantasiada de homem?
    Resumindo: Me ajudem porque não consigo entender mesmo. Mas se conseguirem me convencer, correrei pressuroso pra pedir desculpas de um casal de irmãos que são meus vizinhos, ELE VIADO e ELA SAPATÃO e os chamarei prontamente de… TRANSGÊNEROS!

  3. Resposta ao Eduardo Antonio.
    Que comentário tosco o seu.Poupe de tanta bestialidade.
    Ninguém precisa te convencer de nada.Se você não entende,respeite pelo menos.A gente não precisa entender tudo que se passa da na vida do outro para respeitar.Coisa mais tosca.

    • Respeito sim! O rei está nu mas uma minoria radical que não aceita críticas teima em afirmar que o FDP está vestido e ainda reclama de quem FALA A VERDADE… porque mesmo sendo “tosca” A VERDADE DÓI… né?

  4. Vivemos uma ditadura das minorias, transgênero tem gênero ? Isso é importantíssimo para o desenvolvimento do país, afinal não temos problemas maiores como saúde, segurança, educação, saneamento, impostos, desemprego, poderes falidos, corrupção, etc
    Parece que a bola da vez é a inversão de valores, não importa o quê o indivíduo é, mas sim aquilo que ele deve aparentar ser.
    Uma sociedade sem valores, é uma sociedade sem rumo, em direção ao caos.

  5. Eduardo, você tem uma excelente retórica, uma redação perfeita e uma digitação razoável. Mas, raspando-se o seu verniz civilizatório, o que aparentemente existe é um troglodita fingindo-se de ignorante. Não me convenceu. E olhe que eu não entendo quase nada dessa questão. Mas de pessoas como você….

  6. Eduardo Antonio de Moura será difícil explicar para vc, sabe por quê???? Porque vc é uma ANTA travestido de humano, entendeu????? Não????? Eu já sabia que vc não entenderia……kkkkkkkkk

DEIXE UMA RESPOSTA