Dinamarca anuncia corte em doação à Tanzânia após declaração homofóbica

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Dinamarca pretende cortar cerca de dez milhões de dólares em auxílio ao governo em Dodoma, na Tanzânia. A decisão foi tomada após denúncias homofóbicas contra o país africano. As informações são da agência DW.

O anúncio foi feito pela ministra dinamarquesa para a Cooperação e Desenvolvimento, Ulla Tornaes. Em seu perfil no Twitter, ela disse estar “profundamente preocupada” com episódios como “declarações homofóbicas completamente inaceitáveis” de um funcionário do governo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Dinamarca é o segundo maior doador à Tanzânia, que depende de doadores estrangeiros para manter seus programas sociais. Porém, a degradação dos Direitos Humanos tem chamado a atenção no país.

LEIA MAIS:

Ezra Miller posa com visual de “coelhinho” para a Playboy

Pabllo Vittar surpreende pela beleza em selfie e é comparada a boneca Barbie

No mês passado, Paul Makonda, comissário para a capital comercial do país, Dar es Salaam, exortou a população a “denunciar” homossexuais suspeitos. O posicionamento foi alvo de críticas por grupos de defesa dos direitos humanos e repudiados pelo governo federal da Tanzânia.

A União Europeia também afirmou estar revisando amplamente suas relações com a Tanzânia após as declarações homofóbicas de Makonda.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio