Dados revelam crescimento na procura de cirurgias para aumento de pênis e correção de curvatura

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica (Isaps), cerca de 440 brasileiros recorreram a procedimentos como aumento do pênis e para corrigir a curvatura. A procura pela lipoescultura da região pubiana e circuncisão por excesso de pele e adequação simétrica entre pênis, púbis e a saco escrotal também apresentaram aumento.

O urologista Paulo Egydio comentou as queixas mais frequentes que costuma ouvir dos seus pacientes. “Eles demonstram incômodo com cicatrizes aparentes, excesso de gordura e pele, curvatura e assimetria”, contou ele em entrevista ao UOL. “Simetria, hoje, é considerada sinônimo de beleza e vale para o corpo”, acrescentou. “Os meninos gays costumam ser ainda mais exigentes, assim como as mulheres, eles sofrem muito mais com os padrões”, avaliou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia Mais:

Modelos ursos se vestem de “sereios” para calendário em prol da saúde mental

71% dos gays não é e nem curte afeminados, revela pesquisa

Ainda na publicação, Eduardo Berna Bertero, coordenador-geral do Departamento de Andrologia e Sexualidade Humana da Sociedade Brasileira de Urologia pondera que intervenções deste tipo podem causar danos à saúde.

“(Os riscos) não são frequentes, mas podem acontecer. O pior dos casos é quando há rejeição à prótese, seguida de infecção. As chances de 3% a 5%. E nesse caso, a prótese precisa ser retirada, deixando o paciente definitivamente impotente até uma nova tentativa”, explicou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio