Autor Nauan Sousa e livro Entre Nós (Divulgação)
Autor Nauan Sousa e livro Entre Nós (Divulgação)

Em uma realidade alarmante, o Brasil desponta como o país que mais mata LGBTQIA+ no mundo. Levantamento do Grupo Gay da Bahia, aponta que foram 141 mortes somente no recorte de tempo de janeiro a 15 de maio de 2019, sendo 126 homicídios e 15 suicídios.

O cenário social e político do país contribuem com essa triste realidade e foi através desses fatos que o jornalista cearense, Nauan Sousa, resolveu lançar “Entre Nós”. Com versão digital e impressa, o livro retrata vivências da comunidade LGBTQIA+ dentro dos dias atuais do Brasil.

O enredo conta a vida de um rapaz gay, que precisa tomar uma decisão importante durante a Bienal do Rio em 2019, no momento em que o evento passava pela censura do prefeito da cidade, que ordenou recolher livros com ilustração de um beijo gay.


Para o autor, trazer todas essas temáticas foi um desafio. “Muito do livro traz feridas minhas, então foi difícil escrever algumas páginas. Quis misturar minhas histórias com vivências de amigos, de pessoas da comunidade que são próximas a mim e também de fatos que são noticiadas em meios de comunicação”, afirmou.

“Pra escrever “Entre Nós”, eu precisei entender que há minha realidade como um cara gay, mas existem outras dentro da comunidade, e por isso pesquisei e entrevistei pessoas durante o processo criativo”, completou.

Outro cenário da obra, além da Bienal do Rio, é o período de eleições presidenciais em 2018. “A história está acontecendo, e eu acredito muito nos livros como um instrumento de transformação social e de informação. É preciso trazer esses cenários atuais para que os leitores entendam que há elementos externos que mexem com a história dos personagens, assim como acontece na vida real”, aponta Nauan.

 “Entre Nós” está à venda em versão e-book na Amazon e impresso na plataforma Clube de Autores.