Bíblia
Bíblia (Foto: reprodução)

Quando pensamos em preceitos religiosos logo vem em nossa mente um acoplado de frases como “Isso é pecado” ou “você vai para o inferno se continuar com essas práticas”. Há ainda algumas mais clássicas: “Deus ama o pecador e não pecado”. Pois é, contudo, pesquisadores e interessados no assunto buscam suscitar uma nova narrativa inquietante e que pode sim trazer à tona um outro entendimento sobre o assunto. Quebrar valores tidos como intocáveis é difícil, mas sair da própria arrogância e abrir a mente para o novo é para os fortes!

“Um livro se tornou um sucesso de vendas no país e esgotou sua 3ª edição em 2017. O autor mostra que a Bíblia nunca condenou a homossexualidade revelando um claro jogo de traduções manipuladas em relação aos textos originais e “teologias” tendenciosas contra GLBTs. É uma leitura indispensável para religiosos, educadores, professores, ativistas e todos mais”.

O livro ‘A Bíblia sem preconceito’ foi escrito por Marcos Gladstone fundador da Igreja Cristã Contemporânea em 10/09/2006. Ele é casado com Fábio Inácio e, segundo consta no seu livro, eles foram os dois primeiros pastores evangélicos a realizarem uma cerimônia de casamento homoafetivo da América Latina. 


A exegese do texto, claro, foi muito contestada por pessoas que têm uma visão mais ortodoxa da coisa. Todavia, independentemente de visão, leitura e conhecimento nunca é demais. Vale frisar também que a relação da igreja com a homossexualidade nunca foi das mais brandas. Recentemente, uma lésbica, alegando que sua mãe sofreu retaliação por ter um filho homossexual, invadiu um culto e soltou o verbo.