António Botto
António Botto (Foto: divulgação)

Dois dias, 15 e 16 de março, em Lisboa serão destinados para celebração destes dois gênios da literatura. A atração contará com colóquios e abordará correlação de suas obras. “Poéticas em Diálogo” é o nome e tem por intento “múltiplas conexões literárias entre as escritas bottiana e pessoana”.

António Botto ficou conhecido pela literatura de Sodoma e obras Homoeróticas. Foi perseguido e sentia-se, muitas vezes, inadaptável ao mundo e expressava isto melancolicamente. Um fragmento de seu poema ilustra esta tristeza: “Arrancam-me as penas E eu sofro sem dizer nada:- Sou ave Bem educada.”

Veja: Biógrafo acredita que Leonardo da Vinci era Gay


Pessoa teria conhecido Botto por volta dos anos 20. Acompanhou sempre de muito perto, e até à sua morte, a trajetória do poeta. No dia 16 de março, da parte da tarde, será exibido no Auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian o documentário “À Procura de António Botto”, engendrado  por Cristina Ferreira Gomes.

Não há nada previsto com exatidão sobre a bissexualidade de Fernando Pessoa, entretanto ele demonstra isto em diversos excertos. Um deles, bem conhecido: “O amor é essencial, o sexo um acidente. Pode ser igual ou diferente.” A verdade é que estes dois gênios já se mostravam visionários e desapegados de prejulgamentos ignorantes e, sabiam que na verdade, o amor sempre prevalece.

O evento tem Entrada Franca.