Conselho denuncia homofobia sofrida por aluno em BH

Na ocasião, um jovem relatou ser homossexual e foi surpreendido por comentários vexatórios advindos de seus colegas

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um caso de homofobia ocorrido no dia 21 de abril será apurado pelo Conselho Municipal de Atenção à Diversidade Sexual LGBTI de Betim. Na ocasião, um jovem relatou ser homossexual e foi surpreendido por comentários vexatórios advindos de seus colegas. Os jovens gravaram um vídeo e publicaram nas redes sociais se referindo à orientação do menino como uma “doença”.

“A gente entende, isso já é comprovado, que ser gay ou ser um LGBTI não é uma doença. Nós temos orientações sexuais que podem ser diferentes, mas que elas precisam a todo momento serem respeitadas. A gente sabe que o Brasil é o país que, infelizmente, mais mata gays no mundo. E a gente percebe também que a população de lésbicas, gays, principalmente transexuais e travestis sofrem muita discriminação”, disse Nilvan Baeta, vice-presidente da entidade.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“É na escola que nós vamos ter acesso às informações, e é preciso dizer que a homofobia é crime. O conselho quer principalmente alertar os pais, as mães e demais responsáveis pelos jovens e adolescentes da nossa cidade que a homofobia é um crime. É passivo, sim, de penalidades. Atitudes como essa alimenta muito o ódio, preconceito, a violência e a discriminação”.

Recentemente, William Mayer (@mayerwilliam) lançou o vídeo ‘O que é Homofobia?’, no qual expõe, de forma objetiva e educativa, a importância de discutir amplamente acerca do tema.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio