Conheça 6 artistas trans que se destacaram na música brasileira

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No dia 29 de janeiro foi a data de celebração da visibilidade trans, que marca a luta por respeito, cidadania e acesso a oportunidades de pessoas transexuais e travestis no Brasil. Para representar ainda mais a resistência, uma vez que o país é ainda o que mais mata trans no mundo, segundo um levantamento divulgado pela ANTRA (Associação Nacional de Travestis e Transexuais), listamos alguns artistas trans que se destacaram no meio da música. Vejam.

Urias

Urias ganhou visibilidade com covers, a cantora investiu na carreira musical, incentivada pela drag queen Pabllo Vitar. Ela também se deu bem como modelo, iniciou sua carreira nas passarelas dos eventos de moda, participou do SPFW e Casa de Criadores, estampou a capa digital da Glamour Brasil em 2020 e do manifesto “Moda com Propósito” da Vogue brasileira. Mas foi na música que ela se encontrou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Assucena Assucena e Raquel Virginia

Raquel Virginia e Assucena Assucena (Foto: Crédito: Bleia)

Raquel Virginia integra o trio As Baías ao lado da  também artista trans Assucena Assucena e Rafael Acerbi. Fiéis à sua essência e à comunidade LGBTQIA +, elas representam e são sucesso de público. Preconceito, luta por espaços e pelo reconhecimento são algumas das reflexões que elas mostram em seu trabalho musical.

Pepita

Dona do bordão ”Raaaaam”, Priscila Nogueira, mais conhecida como Pepita ou Mulher Pepita, é uma das primeiras funkeiras trans do Brasil. Ela também revelou que é pansexual, ou seja, gosta de se relacionar com pessoas, independentemente de seu sexo ou identidade de gênero. No ano passado, a artista emocionou a comunidade LGBTQIA+ ao se casar com o dançarino Kayque Nogueira. Dona do hit “Tô a Procura de um Homem” é um das artistas trans que se destacam na música brasileira.

Linn da Quebrada

Linn Da Quebrada (Divulgação)

A cantora paulistana da periferia de São Paulo vem quebrando padrões sociais com seu trabalho na arte da música. Além de cantora, Linn ainda é ativista pelos direitos da população LGBTQIA+ e comunidade negra.  Nas redes sociais, Linn se posiciona diante de causas e questiona tabus. Na TV, ela também atua como atriz, participando da série ”Segunda chamada”, da TV Globo, em 2019.

Nick Cruz

Nick Cruz (Foto: Crédito: Layla Motta)

No Brasil, país que mais mata pessoas trans no mundo, são vários os exemplos de transexuais e travestis que conseguiram amplificar suas vozes através da arte. Nick Cruz, a nova aposta da Warner Music é um dos nomes que estão chamando a atenção da comunidade LGBTQIA+. Com 15, o cantor Nick saiu de casa para viver experiências maiores através da arte, rodando todo o estado do Espírito Santo. Em 2018, o jovem cantor escreveu a sua primeira música autoral, “Me Sinto Bem”, lançada no ano seguinte.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio