Transfobia: Mulher trans é cobrada por valor masculino em bar

Tive a reação na hora, perguntei a ela: 'O que você está vendo aqui na sua frente?'. Ela respondeu: 'Uma mulher, mas no seu documento consta que você é um homem", relatou.

Publicado em 13/01/2022 11:45
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na data do último dia 5 de janeiro, uma mulher trans identificada como Milena Augusta da Silva, viveu uma situação extremamente desconfortável e de teor transfóbico em um bar na cidade de Santos, no litoral paulista. A mulher de 37 anos, relatou o ocorrido através de suas redes sociais

De acordo com os relatos de Milena, ao se dirigir até o caixa do estabelecimento, uma das funcionárias pediu que ela apresentasse o documento de identificação, que ainda consta com seu nome de nascimento. Ao analisar a identidade, a funcionária informou que ela deveria pagar o valor de R$30, equivalente a entrada masculina.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em uma entrevista concedida ao Universa, Milena falou mais a respeito da situação que viveu e contou como se sentiu ao passar por esse momento. “Falei para meu amigo que não estava acreditando que estava passando por aquilo. Tive a reação na hora, perguntei a ela: ‘O que você está vendo aqui na sua frente?’. Ela respondeu: ‘Uma mulher, mas no seu documento consta que você é um homem”, relatou.

“Depois, ela disse que deveria seguir a ordem da casa e que cobraria como homem. Ou seja, me atacou de novo”, continuou ela durante a entrevista. Ela ainda contou que após terem tido a conversa a respeito dos valores, a funcionária se desculpou pelo inconveniente e informou que seria cobrado dela apenas o valor de R$15, equivalente a entrada feminina.

“Não tive nenhum problema com outros funcionários, foram simpáticos com a gente, mas fiquei a noite toda me perguntando se eu é que estava errada. Viajo com meu passaporte sem ter colocado o nome social ainda, mas nunca passei por isso, dentro e fora do Brasil. Me identifico como Milena e nunca aconteceu isso”, disse. Milena que atualmente mora em Palermo, na Itália, voltou a sua cidade natal para passar um tempo com seus familiares e amigos e também para obter novos documentos de identidade constando o nome social.

Milena Augusta passou por constrangimento no último dia 5 de janeiro (Foto: Reprodução)
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

G Store

MOLETOM PRIDE BRASIL

Comprar

SUNGA COLORS

Comprar

CAMISETA PRIDE HEART - LONG

Comprar

BONÉ PRIDE HEART

Comprar

MOCHILA PRIDE BRASIL

Comprar