Casos de clamídia e sífilis podem aumentar após pandemia, dizem médicos

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um estudo
dirigido por profissionais da saúde do Canadá aponta para o aumento de casos de
ISTs (infecções sexualmente transmissíveis) que possivelmente crescerão após as
restrições de distanciamento social decorrentes da pandemia do novo coronavírus
serem afrouxadas.

Segundo informações do site Politico, os prestadores de serviços de saúde do Canadá estão alertando que as paralisações do Covid-19 estão influenciando negativamente outro surto: doenças sexualmente transmissíveis.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nove das dez
províncias do país declararam surtos de ISTs antes da chegada do coronavírus.
Em seguida, as diretivas de abrigo no local impediram o acesso à prevenção,
testes e tratamento, à medida que as clínicas reduziram os serviços e
laboratórios e foram apoiados pelos testes Covid-19.

A diretora
do Saskatoon Sexual Health, Heather Hale, informou ao site que uma consequência
da quarentena seria o fechamento temporário de clínicas e prevenção, teste e
opções de tratamento ou terem seus espaços usados para tratamentos de covid-19.

Em
acréscimo, o acesso à camisinhas e ao aborto seguro, portanto, foram
comprometidos, e talvez até ampliados, e as autoridades alertam que quando o
isolamento terminar, muitas pessoas provavelmente buscarão ter relações sexuais
com diferentes parceiros, o que aumenta o risco de disseminação de ISTs. Esse quadro
pode se repetir no mundo todo, segundo a executiva.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio