Chad, Paul Beanblossom e Michael (Reprodução)
Chad, Paul Beanblossom e Michael (Reprodução)

Pensando em celebrar a adoção de um filho, um casal gay bolou uma ideia inovadora para curtir o momento. Por conta da pandemia, a família fez uma festa através do aplicativo Zoom.

Com os processo judiciais de sua cidade congelados desde o início do distanciamento social, o fato acabou acontecendo via videoconferência, que contou com a participação de 80 pessoas (familiares e especialistas em adoção).

“O juiz mencionou que era a maior adoção via Zoom que ela havia feito até agora”, disse Chad Beanblossom, que agora é pai do jovem Michale, durante uma entrevista ao programa Good Morning America.


O adolescente, que está com 17 anos, perdeu a mãe há cinco anos e logo depois teve que ser encaminhado para um orfanato. Michael chegou a passar por nove casas diferentes antes de conhecer o casal gay.

“Quando chegou até nós, ele foi rotulado como um risco mais alto porque havia fugido antes… mas nunca vimos esse garoto que descreveram. Ele chegou e conquistou nossos corações. Ele nos ensinou tanto quanto, senão mais, do que nós a ele. Nosso mundo inteiro gira em torno de Michael”, relata Chad.