Carrefour
Carrefour

Um casal homossexual agredido em 2016 por funcionários da rede Carrefour conseguiu provimento da 30ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo em um recurso apresentado. Os rapazes serão indenizados pelo estabelecimento que, a priori, foi sentenciado a pagar R$ 3.000 a cada vítima.

“Assim, sopesadas todas essas circunstâncias, reputo adequado elevar a indenização devida a cada um dos autores para o valor de R$ 10 mil, quantia que se situa em patamar justo e razoável frente ao abalo moral sofrido, traduzindo compensação pelo dissabor experimentado”, diz trecho do voto, segundo o Conjur.

O magistrado entendeu que as vítimas foram acometidas de maneira hostil e injustificada por seguranças do local.


O Carrefour se manifestou e enfatizou que “segue acompanhando o processo e reforça seu repúdio a qualquer tipo de violência e agressão em suas unidades”.