Cantora bissexual Jess Glynne é criticada por usar termo transfóbico em entrevista e se pronuncia

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A cantora e compositora britânica Jess Glynne, de 31 anos, foi acusada de transfobia durante uma entrevista no podcast do comediante Mo Gilligan, na semana passada. Abertamente bissexual, a estrela usou sua rede social do Instagram, para se desculpar por usar um insulto transfóbico durante uma fala na entrevista.

A estrela britânica, mais conhecida por sucessos que incluem o campeão das paradas, I’ll Be There, Hold My Hand e Rather Be, teria usado a palavra “traveco” durante o bate-papo no podcast. Ela contou uma história sobre uma visita a um clube de striptease transgênero durante uma aparição no podcast. Em uma das críticas, um internauta disse: “O fato de ser um termo tão desatualizado usado por alguém da comunidade LGBT é uma grande vergonha“.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quero falar sobre minha participação no podcast do @mothecomedian, quando uma história que contei causou uma ofensa massiva e justa. Em primeiro lugar, gostaria de dizer que lamento sinceramente“, disse ela, na rede social. “Eu sei que, neste caso, desculpa não é suficiente, ao longo da minha vida cometi muitos erros e o que descobri é que o único benefício de cometer um erro é aprender com isso”, disse ela.

Saber que causei um impacto negativo na comunidade por minha própria ignorância arrancou um pedaço do meu coração” ela explicou. “Eu sei que precisava resolver meu erro de frente e me educar sobre um problema que eu francamente ignorava. A linguagem que usei no podcast era inaceitável, como alguém que sempre esteve imerso na comunidade LGBTQ +, testemunhei em primeira mão o progresso que tem sido feito no que diz respeito à linguagem, tenho vergonha de não saber da potência do T-slur até agora.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio