Campeão do Masterchef revela que teve medo ser morto pelo pai após se assumir gay

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Riyad Khalaf, campeão da edição de 2020 do Masterchef Reino Unido, revelou que teve medo de ser assassinado pelo próprio pai, após se assumir homossexual. Khalaf é irlandês com ascendência iraquiana.

Em entrevista ao podcast “Women’s Hour”, da BBC, o cozinheiro contou que temia pelo seu futuro. “Eu não sabia se seria expulso e viraria um sem-teto, ou se meu pai tentaria me matar alegando crime de honra”, contou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A primeira pessoa que Riyad decidiu revelar sobre sua orientação foi sua mãe, que o apoiou. Nove meses após a revelação para mãe, Khalaf resolveu conversar com pai por meio de um bilhete com as palavras “eu sou gay” durante o jantar.

Religioso, o pai do cozinheiro decidiu se aconselhar com parte da família que vive na Síria, já que eles alegam que no país, tem um centro para tratamento de “cura gay”. Contudo, a mãe de Khalaf decidiu intervir, e convenceu o marido a conversar com o vizinho, que tinha dois filhos homossexuais. O vizinho explicou para o pai de Riyad sobre a crueldade desse tratamento de cura gay e que a opinião da família da Irlanda, era a única que importava.

Com o tempo, os dois se aproximaram novamente e o pai de Riyad ao lado de sua esposa, assinou um capítulo especial do livro de receitas do filho, após ele vencer o Masterchef britânico.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio