Bruna Marquezine
Bruna Marquezine (Foto: Reprodução/ Instagram)

Recentemente, repercutiu na web um vídeo onde uma apresentadora da Record se revolta com casos de homofobia, sobretudo por serem justificados pela narrativa religiosa. Quem elogiou a performance da jornalista foi a atriz Bruna Marquezine.

“Deus prega que temos que amar o próximo, independentemente do que ele tenha feito, porque só nos resta amar nessa vida. Que raio de valor cristão é esse que você tá usando? Não coloque religião nisso não, porque se você quer ser preconceituoso, assuma, tenha peito e pague pelo preço. Deus deve tá te olhando de lá de cima e morrendo de vergonha do seu preconceito”, diz a jornalista, Luciana Leicht.

“2020, meu Deus. 2020 e eu ainda tenho que noticiar casos de homofobia, casos de transfobia… Desde quando a vida do outro passou a ser mais importante do que a sua? Vão cuidar da vida de vocês. E se não sabe atender o público fecha as portas e vai embora”, destacou.


Bruna repostou o vídeo em questão em seu Twitter com a legenda: “Eu queria tatuar esse vídeo”. Evidentemente que a famosa foi ovacionada por seus fãs e admiradores, que aproveitaram para elogiar a atitude da artista e da apresentadora.