Bruna Linzmeyer dispara: “O futuro é feminino”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bruna Linzmeyer sempre movimenta seu instagram com fotos sem depilar. Isto não deveria ser um problema, mas as pessoas gostam de dar pitaco até no pelo alheio. Mas o cerne da questão é outro. Bruna postou hoje, quarta-feira (6), em seu instagram uma foto fazendo menção a nova série do GNT: “O futuro é feminino”.

Na legenda ela enfatizou: “Hoje, três jornalistas feministas viajam pelos melhores e piores países do mundo para ser mulher”. Findou dizendo que, os países abordados serão Islândia e Paquistão.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Saiba mais: Escola na Inglaterra suspende aulas depois de chilique de pais muçulmanos

A série conta com a participação das  jornalistas Claudia Alves, Fernanda Prestes e Bárbara Bárcia. Segundo Fernanda Prestes: “Queríamos mostrar os extremos e fazer uma comparação com o Brasil. (…) Achávamos que iríamos encontrar uma realidade muito mais opressora para as mulheres do que no Brasil, mas quando a gente chegou lá vimos que a semelhança com o que acontece aqui era muito grande. A essência do machismo é a mesma em qualquer lugar do mundo: é a mentalidade de que a mulher é um ser inferior que pertence ao homem e que, por isso, ele pode fazer o que quiser com ela”.

Veja:Blocos LGBT fazem protesto contra Bolsonaro

Ela salientou ainda que, não é a religião islã que molda homens violentos e sim o patriarcado. Análise perigosa, já que o Islã apresenta a Sharia como seu conjunto de leis. E o ordenamento jurídico é baseado no alcorão, ou seja, não existe separação de credo e política. Em países fundamentalistas nada pode contestar doutrinas teológicas.

Bruna no Instagram

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio