Brasil é o quinto país no ranking com maior número de casos de câncer de pênis no mundo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O câncer de pênis é um problema que cresce entre homens de todo o mundo. O ‘Dia Mundial do Câncer’ que ocorre em fevereiro, visa alertar sobre a questão e, por conta disso, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) elegeu este mês para realizar a Campanha “SBU contra o Câncer de Pênis”, que acabou tendo o índice de diagnósticos afetado a pandemia.

Mesmo com a baixa incidência quando comparado a outros tumores urológicos e não urológicos, seu impacto pode afetar a qualidade de vida de homens desde a sua juventude, com consequências físicas e psíquicas por vezes dramáticas e perenes, diz o comunicado do Departamento de Comunicação da SBU. O estudo aponta que os homens mais afetados estão na faixa acima de 50 anos, no entanto, foram encontrados 322 casos da doença em pacientes entre 12 e 39 anos (2019/2020). Segundo os dados, 47% dos casos são em homens até 59 anos (1.884 casos somando-se 2019 e 2020).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em 2019, o Ministério da Saúde informou que 2.193 homens foram diagnosticados com a doença no Brasil. Já em 2020, período em que se iniciou a pandemia do coronavírus, esse número passou para 1.788 casos. A preocupação com esse cenário se faz importante, pois quanto mais cedo o câncer de pênis for descoberto, maiores as chances de cura do paciente. Caso o tratamento seja iniciado de forma tardia, os homens podem sofrer diversas consequências, inclusive a amputação do pênis.

“Em nosso país é importante que essa doença seja lembrada tendo em vista que ocupamos a quinta posição, no mundo, com relação ao aparecimento do câncer de pênis, à nossa frente estão apenas a Quênia, Uganda, Egito e Índia”. Poderíamos diminuir a incidência de casos se levássemos em consideração os fatores de risco. O principal deles está associado à falta de higiene adequada no órgão, aumentando e muito esse tipo de câncer. Outros fatores também contribuem como cigarro e algumas doenças sexualmente transmissíveis como o HPV. A vergonha e a desinformação levam e corroboram para que, 50% dos homens com câncer de pênis, demorem mais de um ano para procurar o serviço médico, piorando ainda mais essa condição que já é grave”, explica o Dr. Felipe de Paula, urologista, diretor clínico do HRCPP e membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Urologia de SP.

Sinais que podem indicar Câncer de Pênis:

Alteração da pele na região do pênis: manchas marrom-azuladas, mudanças na cor e na textura, que fica mais grossa.

Feridas que não se cicatrizam

Secreções malcheirosas

Nódulos no pênis ou na virilha ou verrugas no pênis

Higiene íntima inadequada – é preciso puxar o prepúcio, pele que envolve a cabeça do pênis, para limpá-la

Papilomavírus Humano (HPV)

Fimose (dificuldade ou impossibilidade de exposição da “cabeça” do pênis, a glande, por estreitamento do prepúcio, a pele que o envolve)

Lesões penianas não tratadas Fumo

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio