Bolsonaro diz que PT promove sexualização nas escolas e desabafa sobre beijo gay

Presidente do país criticou um beijo público entre dois homens

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta terça-feira (27), o presidente da república, Jair Bolsonaro, atacou o ex-ministro da educação, Fernando Haddad, e os governantes do PT, afirmando que o partido de Lula deixou uma herança de barbaridades para o Brasil. Para o mandachuva do país, as gestões anteriores promoveram uma ‘doutrinação’ nas escolas.

Alguns querem que a gente resolva imediatamente, não dá para resolver. Fazemos o possível. Você não vê mais aquela doutrinação, aquela sexualização na escola. Praticamente zerou no nosso governo”, disse.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bolsonaro também contou a apoiadores no Alvorada, que Lula participou de um evento que dois homens se beijaram, afirmando que a cena foi ‘inacreditável’. “Tem uma cena dantesca: num evento, tá o Lula, acho que a Dilma, o Haddad atrás, Celso Amorim e 2 homens se beijando, mas de língua. Parecia aqueles casais apaixonados do Titanic, coisa inacreditável. Cada um vai fazer amor, ser feliz como bem entender. Agora, aquela cena… Um presidente da República sorrindo, de deboche, como se fosse uma coisa mais linda do mundo”, declarou.

Cada um vai ser feliz como bem entender, entre 4 paredes, na sua intimidade. Agora, publicamente, nem um casal hétero pega bem fazer isso daí. A gente não faz isso. Eu sou casado e jamais farei isso em público, nem quando conhecia a dona Michelle. Agora, o que acontece lá dentro do Alvorada, isso aí não interessa para ninguém”, finalizou Bolsonaro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio