Jair Bolsonaro (Foto: reprodução)
Jair Bolsonaro (Foto: reprodução)

Jair Bolsonaro voltou a se envolver em polêmicas ligadas à comunidade LGBTQ+ nesta quarta-feira (29). O presidente do Brasil afirmou que a Organização Mundial da Saúde (OMS) incentiva a homossexualidade em crianças.

Através de uma publicação no seu perfil do Facebook, Bolsonaro compartilhou um texto onde mostra supostamente recomendações da OMS sobre recomendações de “masturbação” e “relações entre pessoas do mesmo sexo” para crianças de 0 a 4 anos e de 4 a 6 anos .

“Essa é a Organização Mundial da Saúde (OMS) que muitos dizem que devo seguir no caso do coronavírus. Deveríamos então seguir também suas diretrizes para políticas educacionais?”, disse Bolsonaro na publicação, que em poucos minutos foi excluída.


A publicação do presidente do Brasil acontece após meses de ataques diretos à OMS, por conta de suas recomendações para o combate ao coronavírus no mundo. Bolsonaro já havia deixado claro que não aceita as normas passada pelo órgão.

Internautas apontam que a publicação feita pelo presidente se trata de uma corrente de fake news passada via WhatsApp. Um detalhe que chama atenção são os asteriscos, que servem para deixar as palavras em negrito no aplicativo.

Confira o print da publicação polêmica:

Jair Bolsonaro (Reprodução/Facebook)